Que corpos de bombeiros existem?

Nos municípios podem existir os corpos de bombeiros que seguidamente se identificam e caracterizam:

Corpos de bombeiros profissionais

  • São criados, detidos e mantidos na dependência directa de uma câmara municipal;
  • São exclusivamente integrados por elementos profissionais;
  • Detêm uma estrutura que pode compreender a existência de regimentos, batalhões, companhias ou secções, ou pelo menos, de uma destas unidades estruturais;
  • Designam-se bombeiros sapadores.

Corpos de bombeiros mistos

  • São dependentes de uma câmara municipal ou de uma associação humanitária de bombeiros;
  • São constituídos por bombeiros profissionais e por bombeiros voluntários, sujeitos aos respectivos regimes jurídicos;
  • Estão organizados de acordo com o modelo próprio, definido pela respectiva câmara municipal ou pela associação humanitária de bombeiros.

Corpos de bombeiros voluntários

  • Pertencem a uma associação humanitária de bombeiros;
  • São constituídos por bombeiros em regime de voluntariado;
  • Podem dispor de uma unidade profissional mínima.

Corpos privativos de bombeiros

  • Pertencem a uma pessoa colectiva privada que tem necessidade, por razões da sua actividade ou do seu património, de criar e manter um corpo profissional de bombeiros para autoprotecção;
  • São integrados por bombeiros com a formação adequada;
  • Organizam-se segundo um modelo adequado às suas missões e objectivos.
  • Têm uma área de actuação definida dentro dos limites da propriedade da entidade ou entidades à qual pertencem, podendo actuar fora dessa área por requisição do presidente de câmara no respectivo município, ou da ANPC, quando fora do município, que suporta os encargos inerentes;
  • A sua criação e manutenção constituem encargo das entidades a que pertencem, não sendo abrangidas por apoios da ANPC.
Fonte: Autoridade Nacional de Proteção Civil