Ligue 112

LIGUE 112

O 112 é o Número Europeu de Emergência, sendo comum, para além da saúde, a outras situações tais como incêndios, assaltos ou roubos. As chamadas efectuadas para o 112 são atendidas, em primeira linha, por uma Central de Emergência da PSP que apenas canaliza para os Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do INEM as chamadas que à saúde digam respeito.

Em qualquer caso de emergência, de Norte a Sul do País, o número 112 pode ser ligado através dos telefones das redes fixa e móvel. A chamada é gratuita e é atendida de imediato pelos centros de emergência que accionam os sistemas médico, policial e de incêndio, consoante a situação verificada.

As Centrais de Emergência activam os meios de socorro adequados de acordo com a sua informação.

Antes de ligar 112, informe-se sobre os pormenores que a Central tem necessidade de conhecer:

  • ONDE (local exacto da ocorrência): rua, n.º da porta, estrada (sentido ascendente ou descendente), pontos de referência;
  • O QUÊ (tipo de ocorrência: acidente, parto, doença súbita, intoxicação, etc.);
  • QUEM (Vítima/doente, número de vítimas, queixas).

A eficácia do socorro depende da sua colaboração.

Em caso de acidente ou doença súbita ligue 112.

A chamada é gratuita e está acessível de qualquer ponto do país a qualquer hora do dia.

A sua colaboração é fundamental:

Faculte toda a informação que lhe for solicitada, para permitir um rápido e eficaz socorro às vítimas.

Informe, de forma simples e clara:

  • O tipo de situação (doença, acidente, parto, etc.);
  • O número de telefone do qual está a ligar;
  • A localização exata e, sempre que possível, com indicação de pontos de referência;
  • O número, o sexo e a idade aparente das pessoas a necessitar de socorro;
  • As queixas principais e as alterações que observa;
  • A existência de qualquer situação que exija outros meios para o local, por exemplo, libertação de gases, perigo de incêndio, etc.

Depois de feita a triagem da situação
Os operadores dos CODU indicam-lhe a melhor forma de proceder, enviando – se necessário – os meios de socorro adequados.
Lembre-se que as ambulâncias do INEM/BOMBEIROS deverão ser apenas utilizadas em situação de risco de vida iminente.
No caso de não ser necessário enviar uma ambulância do INEM/BOMBEIROS são dadas todas as informações sobre a melhor forma do doente ser transportado para as unidades de saúde adequadas.

Desligue o telefone apenas quando o operador indicar.

Da próxima vez que ligar 112 lembre-se:

As chamadas desnecessárias sobrecarregam o sistema, pondo em perigo de vida aqueles que realmente precisam de ajuda imediata. Os falsos alarmes afetam a capacidade de resposta às verdadeiras emergências.

TODOS SOMOS PROTEÇÃO CIVIL!

Fonte: Instituto Nacional de Emergência Médica